7 dicas para investimento em Ads

Ads são opções de anúncios que as empresas dos mais variados setores costumam investir. Eles ajudam uma marca a divulgar mais rapidamente os seus produtos e serviços nas plataformas mais usadas hoje em dia.

Esses anúncios aparecem como resultados em suas buscas no Google, por exemplo, e com isso, os usuários têm acesso a propagandas de vários tipos.

Nós sabemos que as estratégias orgânicas são muito importantes para que uma marca consiga impactar o seu público-alvo, por meio de materiais com conteúdos relevantes e informativos.

No entanto, essas ações, apesar de indispensáveis, levam um tempo até trazerem resultados. E todas as organizações, independentemente do setor de atuação, precisam vender para manter-se em funcionamento.

Com isso, os anúncios Ads surgem como uma excelente opção de complementar outras práticas – orgânicas ou não -, trazendo resultados mais rápidos para as marcas.

Só que, assim como em qualquer outra ação dentro do Marketing Digital, é preciso saber trabalhar com o Ads e utilizar as plataformas certas para veiculá-lo.

Por isso, neste artigo, vamos falar sobre cada uma dessas plataformas, quais são as melhores práticas para esse investimento e quais são as cautelas necessárias para trabalhar com os anúncios Ads.

O que são Native Ads?

Native Ads – ou “publicidade nativa” em português – são anúncios on-line dentro de blogs, redes sociais e sites de notícias que não têm formato tradicional de propaganda. 

Portanto, é um tipo de anúncio que aparece para o usuário no formato e recomendação de conteúdo.

Por exemplo, um anúncio sobre hidrante industrial surge na tela como conteúdo destacado, como se fosse parte do fluxo editorial e garante uma experiência relevante para o usuário.

Em outras palavras, não possui formato de anúncio e incorpora os elementos da plataforma onde está sendo veiculado.

Plataformas que trabalham com Ads

Existem diferentes plataformas que podem veicular esses anúncios, tais como:

  • Facebook;
  • Instagram;
  • Google;
  • LinkedIn.

Para que você compreenda melhor e escolha a opção que mais tenha a ver com as necessidades e objetivos de sua empresa, vamos falar melhor sobre cada uma delas.

Facebook Ads

O Facebook Ads permite criar campanhas e exibir anúncios dentro da própria rede social. 

Ou seja, uma fabricante de maquinas de usinagem consegue transmitir a sua mensagem, gerenciar quem vai recebê-la e de que maneira isso será feito.

Ele aceita anúncios de diversos tipos e tamanhos e, se bem planejados, atingem o público-alvo de maneira eficiente.

Como funciona?

Pelo fato de os anúncios assumirem diversos formatos, a marca consegue promover sua página, suas postagens, ações e seu próprio site.

Mesmo com ele sendo focado em manter o tráfego em sua própria plataforma, nada impede de enviar os usuários para o site. Além disso, os anúncios são enviados para a sua audiência tendo como base informações, como dados demográficos.

Depois que a empresa cria o anúncio, define um orçamento e um lance para cada clique que a campanha receber.

Instagram Ads

O Instagram Ads funciona da mesma forma, ou seja, ele permite que, por exemplo, que anúncios de cortinas e persianas sejam veiculados em sua plataforma.

Por meio dele, a marca consegue aumentar o tráfego de seu site, ganhar mais seguidores no Instagram, aumentar a visibilidade da marca, construir sua identidade e aumentar as vendas.

Como funciona?

Os Instagram possui recursos que permitem, entre outros mecanismos, uma ótima segmentação aos anunciantes.

Isso permite um direcionamento conforme os parâmetros, como interesses de consumo, localização geográfica, faixa etária e outros.

Google Ads

O Google Ads é uma das principais ferramentas para empresas que trabalham ou desejam trabalhar com os links patrocinados.

Uma de suas melhores vantagens é o fato de que ele se baseia no desempenho, ou seja, quanto melhor a empresa trabalhar nele, melhores os resultados serão.

Como funciona?

Baseando-se nas informações acima, para que uma fabricante de cadeiras gamers, por exemplo, tenha a melhor experiência com o Google Ads, é preciso que ela compreenda bem como utilizar cada recurso dele.

Isso permite que a campanha seja acompanhada com precisão, evitando que a empresa perca tempo com tentativas que não darão bons retornos.

LinkedIn Ads

O Linkedin Ads é mais uma opção para veicular campanhas, que impulsionam conteúdos e atingem o público-alvo de maneira positiva.

Tudo isso pode ser feito por meio do uso de imagens, textos e vídeos, além dos tradicionais banners que aparecem à direita e no topo da página.

Como funciona?

Qualquer tipo de negócio, como uma loja de sementes de pasto pode criar anúncios no LinkedIn, pois o cadastro no gerenciador é gratuito. 

Só que, para alguns tipos de campanha, é necessário ter uma página da empresa na plataforma.

De qualquer forma, é possível criar várias contas de anúncio, sendo que cada uma fica atrelada a uma página diferente da empresa.

Melhores práticas para investir em Ads

Apesar de trazerem resultados rápidos, pensar em um bom anúncio pode não ser uma tarefa muito fácil. 

Por isso, separamos 7 dicas para fazer seu anúncio, conforme apresentamos a seguir..

1.    Adequar a linguagem ao objetivo da campanha

Uma campanha direcionada à um produto ou serviço específico, como crachá congresso, precisa de textos e imagens que foquem em seu objetivo.

Por exemplo, ao falar desse produto, o ideal não é falar dele de maneira geral, mas, por exemplo, falar de seus benefícios.

2.    Incorporar uma história

O público gosta de histórias e esta é uma boa opção para um native Ads. Textos com bons enredos e que contam uma história são mais atraentes e têm mais chances de cliques.

3.    Imagens com pessoas

Ao escolher as imagens que combinam com os textos, o ideal é apostar em pessoas com expressões felizes e em família (caso combine com o anúncio). 

Pessoas, de um modo geral, aumentam a atratividade do anúncio porque o público se identifica.

4.    Textos mais encorpados

É importante combinar o Ads com um número maior de palavras. Isso porque os textos menores não têm um bom engajamento, por não conter informações suficientes para chamar a atenção.

5.    Texto em formato de lista

Textos em formato de lista chamam muito mais a atenção. Um exemplo disso seria, por exemplo, “5 sinais de que você precisa de sublimação campinas”.

Isso é o tipo de título com formato de texto que atrai o maior número de cliques em um anúncio pago.

6.    Usar verbos no imperativo

Utilizar palavras imperativas geram sentido de urgência, despertando o sentimento de necessidade e a ação de quem está lendo. 

Alguns exemplos são “Veja”; “Descubra”; “Saiba”; “Clique”, dentre outras que são bem aceitas pelo público.

7.    Foco na pessoa que está lendo

Para alguns criadores de anúncio, pensar em falar diretamente com a pessoa que está lendo o anúncio parece algo surreal. 

Mas a verdade é que ao usar apenas um pronome direcionado já faz muita diferença no texto.

Por exemplo, ao invés de uma loja de artigos para laboratorio escrever “Compre o tubo de ensaio”, pode escrever “Compre o seu tubo de ensaio”. Essa pequena mudança causa um grande impacto no leitor.

Cautelas ao investir em Native Ads

Apesar de ser um investimento simples, comum e muito importante para os negócios, algumas empresas cometem alguns erros que podem ser evitados, a saber:

1 – Não investimento em mão de obra especializada

Trata-se de um dos erros mais comuns para quem está começando a investir em Ads. 

Isso porque, apesar de as plataformas que veiculam esses anúncios serem intuitivas e fáceis de mexer, é necessário atenção e cuidado com vários detalhes.

Também é necessário saber fazer uma boa análise de resultados, cruzar dados e identificar as melhores estratégias para executar as campanhas. E a melhor pessoas para fazer isso é um bom profissional.

2 – Não segmentar o público-alvo

Uma das melhores possibilidades desses anúncios é poder segmentar o público nas plataformas que o veiculam. 

Portanto, a marca pode escolher exatamente o tipo de pessoa que vai ver o anúncio dela.

Com isso, podemos citar como exemplo uma academia para mulheres que queira fazer anúncios para 3 públicos diferentes, sendo mulheres até 30 anos, mulheres de 30 a 55 anos e mulheres acima dos 55 anos.

Por meio da segmentação nessas plataformas, a academia consegue direcionar os anúncios, de acordo com a faixa etária de seu público. Lembrando que outras segmentações também são possíveis.

Conclusão

Os Ads são importantes e fazem parte do dia a dia de empresas dos mais variados setores. 

Anúncios são muito eficientes, mas é necessário que as marcas entendem seu conceito, os canais onde podem ser veiculados e as melhores práticas.

Assim, o investimento é feito de maneira mais assertiva, permitindo que um negócio mude sua realidade de maneira rápida e muito positiva.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário