As vantagens do clareamento dental

Nos últimos anos, o clareamento dental tem sido o tratamento estético mais procurado no país. Estima-se que o mercado da dentística tenha crescido 300% entre os anos de 2015 a 2018, segundo mostram os dados da Sociedade Brasileira de Odontologia e Estética (SBOE).

Dos procedimentos mais realizados estão os que possuem técnicas não invasivas, e o clareamento abre ampla vantagem entre os demais. 

Esse fenômeno se dá, principalmente, devido a preocupação com a obtenção de um sorriso mais bonito e harmônico, juntamente com os impactos que essa beleza tem na autoestima e no bem estar-social dos pacientes.

O que é o clareamento dental?

clareamento dental

O clareamento dental é um procedimento cosmético que tem como objetivo o combate a manchas e a tonalidade amarelada que os dentes podem adquirir com a alimentação, o uso de medicamentos, bebidas com altos índices de acidez, uso de aparelho ortodôntico, entre tantos outros fatores possíveis.

Basicamente, o tratamento promete devolver a tonalidade original e o brilho dos dentes, que além de influenciar na autoestima, deixa o paciente mais confiante quanto às interações interpessoais. 

Essa dose extra de confiança, geralmente acarreta em um melhor desempenho profissional e pode até aumentar a produtividade dos funcionários de uma empresa, além diferentes benefícios para a saúde mental.

Como o procedimento é realizado?

O tratamento para a remoção das manchas da superfície dentária é, sobretudo, realizado a partir de produtos compostos por peróxido de hidrogênio. 

Quando esse componente entra em contato com a superfície do dente, age quebrando as partículas de pigmento responsáveis pela tonalidade escurecida, deixando a aparência geral mais clara e esteticamente mais agradável.

No entanto, a intervenção estética deve ser realizada com algumas cautelas, sendo contraindicado em algumas circunstâncias. 

O paciente que possui a aplicação do implante dentário, por exemplo, deve realizar o procedimento de clareamento antes da aplicação da prótese. Isso porque o dente postiço não reage ao gel clareador e deixaria os dentes com tonalidades diferentes.

Já as pessoas que possuem algum tipo de enfermidade bucal, como cáries, periodontite e problemas com placas bacterianas, precisam completar os cuidados com essas doenças antes de realizar o clareamento, priorizando a saúde geral.

Normalmente a lente de contato dental é um procedimento de clareamento em si. 

Assim, o dentista deverá analisar o quadro clínico de cada paciente e determinar qual será a melhor opção. Contudo, é recomendável que o paciente faça ao menos um procedimento clareador básico antes da fixação das placas de porcelana, para o melhor resultado.

Além disso, os tratamentos podem ser conciliados, sendo a lente posicionada sobre algum dente que tenha sofrido alguma agressão mais profunda e o clareamento no restante da dentição, encontrando mais harmonia entre os tratamentos e o sorriso.

Já os pacientes que fizeram o uso do aparelho dental invisivel fixo, ou outros tipos de aparelhos ortodônticos, devem apenas realizar o tratamento após a remoção completa dos acessórios. 

Inclusive, o clareamento é indicado para esses casos em que a remoção das marcas, que podem aparecer durante os anos de uso dos braquetes, são necessárias.

Ademais, a contraindicação envolve:

  • Menores de 18 anos;
  • Gestantes:
  • Pessoas com problemas de sensibilidade;
  • Pacientes com próteses danificadas;
  • Pessoas que fizeram o uso de antibióticos a base de tetraciclina.

Tipos de clareamento

Todos os métodos de clareamento devem ser acompanhados e indicados por um dentista responsável, após a análise clínica de cada quadro. 

Como os procedimentos podem variar de acordo com as necessidades do paciente e a duração do tratamento, bem como o profissional responsável, o quanto custa um clareamento dental também pode ser bastante variado, demandando a devida análise do paciente junto ao odontologista.

Clareamento caseiro

É realizado a partir do uso de um kit composto por um gel clareador e uma moldeira, disponibilizada pelo dentista para uso pessoal e doméstico. 

O tratamento é mais longo e pode demorar aproximadamente três semanas, com a duração de 30 minutos a uma hora por aplicação, conforme a quantidade de clareadores.

A moldeira é feita sob medida para cada paciente e é uma forma menos invasiva e que pode trazer menos danos às gengivas.  

Clareamento realizado em consultório

Esse procedimento se assemelha muito com o realizado em casa, porém a concentração utilizada no gel clareador é aumentada e o dentista deixará o produto por uma hora ou mais, por sessão. Por isso, é necessário o uso de proteções nas gengivas.

É necessário entre três e quatro sessões para completar todo o clareamento.

Clareamento a laser

Alguns procedimentos com o uso de luz são realizados para que haja a potencialização do processo, tornando-o mais rápido e eficaz. Com o clareamento não é diferente.

No caso desse tipo de tratamento, utiliza-se o gel clareador em quantidades ainda mais fortes que as anteriores e o auxílio de lasers, luzes de LED ou ultravioleta para que o gel alcance manchas mais profundas e de forma mais precisa.

Essa é a técnica mais rápida, porém a com maiores chances de causar sensibilidade e até pulpite – inflamação da polpa dos dentes.

Por esse motivo, deve ser feito com atenção e com um profissional devidamente credenciado, de modo a reduzir os riscos e promover um sorriso ainda mais bonito.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações, dicas e conteúdos ricos sobre os cuidados com a saúde física e mental.