Bullying na escola: O que é e Como Evitar

O ambiente escolar se tornou um tópico recorrente de temas relacionados a alunos maltratados.

As consequências negativas afetam tanto o bem-estar do aluno quanto seu processo de aprendizagem, considerado um problema de saúde pública.

O bullying pode ser associado tanto a características físicas como até mesmo ao significado do nome da pessoa agredida.

Preparamos este artigo porque é importante que a escola saiba como lidar com alunos maltratados e como evitar que eles o façam em primeiro lugar.

O que é o bullying?

O que é Bullying

O bullying é o ato de atacar intencional e repetidamente outra pessoa, seja física, mental ou ambas. Pode ocorrer na escola, no playground, na rua, no trabalho, ou mesmo on-line.

Bullying é uma palavra de origem inglesa que se refere a atos de agressão e intimidação repetidas contra uma pessoa que não é aceita por um grupo. Os intimidadores costumam implicar com pessoas que são mais fracas ou diferentes delas.

O bullying pode assumir muitas formas: físico, mental, verbal, escrito, cyberbullying, entre outras.

Esta ação frequentemente causa danos físicos e psicológicos às vítimas, assim como intensifica a taxa de evasão escolar.

Principais consequências

Principais consequências do Bullying

O bullying já é considerado uma questão de saúde pública.

Alguns estudos examinaram as consequências a médio e longo prazo, identificando riscos associados a distúrbios emocionais, como ansiedade, depressão e distúrbios alimentares, entre outros.

As conseqüências dos alunos maltratados podem afetar a escola inteira e comumente também afeta a vida adulta. A vítima pode ter vários aspectos de sua identidade afetados, além da perda iminente do desempenho escolar.

É importante que a escola não descuide e procure compreender as práticas de intimidação sistemática para que possa fazer intervenções imediatas e desenvolver estratégias para lidar com a questão.

Bullying dentro das escolas

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE sobre a saúde dos estudantes brasileiros, a aparência física é um dos principais motivos para ser molestado na escola.

Questões relacionadas à imagem ou aparência corporal e facial, raça ou cor, orientação sexual, religião e região de origem são algumas das principais razões para o bullying.

A importância do combate ao bullying dentro da escola

Medidas de prevenção e estratégias de intervenção podem ser usadas para lidar com estudantes maltratados.

A escola trabalha com os alunos e suas famílias para garantir que eles saibam que é uma má prática e que se isso acontecer, os agressores serão punidos. A medida é importante porque muitos alunos não sabem que existe uma lei que quer fazer do crime um crime de intimidação.

O desenvolvimento sócio-emocional dos estudantes contribui para a formação de estudantes mais compassivos que sabem como lidar melhor com os conflitos.

Nas escolas que trabalham com educação social e emocional, os alunos começam a respeitar mais as diferenças e são capazes de se comunicar mais claramente e com menos ansiedade se ocorrer agressão, o que tende a diminuir o número de casos deste tipo de bullying.

Como intervir em caso de bullying

Manter os canais de comunicação abertos, estar atento ao comportamento dos jovens e treinar professores e toda a equipe para identificar e lidar com o conflito são algumas das medidas que as instituições educacionais precisam tomar para combater a ocorrência de bully.

As vítimas recebem o apoio necessário para superar e enfrentar o que aconteceu, e o agressor é punido, tendo a noção de que suas ações estavam erradas, e que isto não pode acontecer novamente.

Cyberbullying

Cyberbully, conhecido como bullying virtual, é também é uma agressão .

Em cenários como o atual, onde o uso da tecnologia parece ser um recurso indispensável para o processo de ensino-aprendizagem, é importante que os educadores prestem atenção às possíveis agressões realizadas através de redes sociais ou em ambientes virtuais.

Um estudante pode ser abusado por outros através de e-mails, aplicativos de bate-papo e redes sociais.

O anonimato dos agressores é frequentemente baseado no uso de perfis falsos, dos quais uma série de mensagens é enviada com a intenção de difamar ou expor a vítima.

Conclusão

O lugar onde este tipo de crime acontece mais é na escola, mesmo que possa acontecer em qualquer lugar. A escola é onde os jovens passam a maior parte de seu tempo e interagem com um número maior de outras pessoas.

Há medidas de prevenção e intervenção que podem ser usadas para combater as pessoas maltratadas. Isto pode ser feito através do desenvolvimento sócio-emocional dos estudantes, assim como com um treinamento e capacitação do corpo docente em relação a esta prática.

O mais importante é que os alunos, suas famílias e todo o pessoal escolar estejam cientes das conseqüências de suas ações.

A consciência dos danos causados pelo bullying cria empatia, o que, por sua vez, cria tolerância.