Pular para o conteúdo

Como funciona um hidrante?

Você sabe como funciona um hidrante? Eles são muito importantes para garantir a proteção de pessoas e bens em casos de incêndios, sendo indispensáveis por este motivo.

O funcionamento de um hidrante pode ser um mistério para muitas pessoas, apesar de todos saberem para que ele serve, não é mesmo?

Por isso, a seguir, vamos nos aprofundar um pouco mais no assunto, conhecendo melhor os hidrantes e, claro, como eles funcionam e garantem a nossa segurança dessa maneira. Confira!

Introdução aos hidrantes

hidrante

Os hidrantes se tratam de dispositivos considerados indispensáveis no combate a incêndios, onde desempenham um papel fundamental para a segurança pública e também para a proteção de edifícios e outros tipos de propriedades.

Estrutura e componentes de um hidrante

Conhecer a estrutura e os componentes de um hidrante é uma boa maneira de entender seu funcionamento. Eles são compostos por diversas partes que são interdependentes e que irão permitir que os hidrantes cumpram sua função com eficácia.

Entre os principais componentes presentes em um hidrante, temos:

Corpo do hidrante

O corpo do hidrante é a parte externa que vemos nele, garantindo a proteção dos componentes presentes no interior contra os danos ambientais e mecânicos. Geralmente, essa parte externa é feita utilizando ferro fundido.

Válvula de isolamento

A válvula de isolamento está localizada no corpo do hidrante, sendo responsável por permitir que a água se mantenha isolada e possa ser direcionada para a mangueira no momento da ação.

Tubo Schedule

O tubo Schedule é o componente utilizado nas tubulações que serão responsáveis por alimentar o hidrante, sendo uma opção de tubo mais durável e com boa resistência à pressão.

Utilizando esses tubos, é mais garantido que haverá água suficiente para o combate a incêndios com eficácia.

Mangueira

A mangueira é o componente que será conectado na saída do hidrante e que será utilizada para direcionar o fluxo de água até o local do incêndio.

Bico do hidrante

Por fim, temos o bico do hidrante que é uma peça que pode ser removida e trocada para o ajuste do padrão de pulverização da água. Dessa forma, é possível ter mais flexibilidade no momento de combater o incêndio.

Funcionamento básico de um hidrante

Mas, voltando à nossa pergunta do início: como funciona um hidrante? Bom, o funcionamento básico desse equipamento é bastante simples.

Para começar, a água, que é fornecida por meio de uma fonte externa (como o sistema de abastecimento de água da região), será liberada a partir da válvula de isolamento presente no corpo do hidrante. Essa válvula é aberta assim que o incêndio é detectado, permitindo que a água possa fluir pela mangueira até o local do fogo.

Para isso, a mangueira é conectada ao hidrante pelos bombeiros ou pelo operador do hidrante, responsáveis por direcionar a água até o incêndio utilizando o bico ajustável presente no hidrante.

Tubulações e conexões dos hidrantes

As tubulações e conexões dos hidrantes desempenham um papel muito importante no combate a incêndios, o que faz das peças que devem ter boa qualidade e serem instaladas por profissionais capacitados.

Como vimos os tubos Schedule são uma das peças chaves para garantir o bom funcionamento dos hidrantes, garantindo a segurança de todos.

Além deles, ainda existem diversas conexões responsáveis por garantir que a água chegue até a mangueira, e demais conexões importantes.

Tipos de hidrantes e suas aplicações

Existem tipos de hidrantes diferentes, assim como os tipos de aplicações. Cada um deles é feito com um objetivo, atendendo diferentes tipos de necessidades. Entre os mais comuns, temos:

Hidrantes de Coluna Seca

Os hidrantes de coluna seca são muito utilizados em ambientes que estão sujeitos a congelamento, como é o caso de edifícios ou até mesmo estacionamentos no subterrâneo.

Dessa forma, a água precisa ser armazenada longe da mangueira até chegar o momento de abrir a válvula de isolamento no hidrante.

Hidrantes de Coluna Úmida

Os hidrantes de coluna úmida são aqueles que irão manter a água na mangueira durante todo o tempo, o que é ideal para regiões onde as temperaturas podem ser acima do ponto de congelamento.

Hidrantes de Válvula de Globo

Já nos hidrantes de válvula de globo, contam com essa válvula para conseguir controlar o fluxo de água. Eles são bastante utilizados nas instalações industriais e até mesmo comerciais.

Hidrantes de Parada Dupla

E ainda temos os hidrantes de parada dupla, que possuem duas válvulas de isolamento que irão permitir que a água seja “cortada” em duas direções.

Normas e regulamentações relacionadas aos hidrantes

Se tratando de algo tão importante, os hidrantes possuem diversas normas e regulamentações de segurança, onde podemos destacar as seguintes:

  • ABNT NBR 13714;
  • NFPA 25;
  • ISO 4180.

Manutenção e inspeção de hidrantes

É necessário realizar manutenções e inspeções de hidrantes com certa frequência, afinal, eles precisam estar sempre em pleno funcionamento para casos de incêndios.

Nisso, teremos inspeções visuais, testes de fluxo de água, lubrificação das válvulas e conexões e a limpeza correta para evitar qualquer travamento.

Treinamento para utilização de hidrantes

Além da manutenção e das inspeções, também é fundamental haver treinamento para quem for utilizar os hidrantes. Esse treinamento deve ser fornecido aos bombeiros e também aos operadores do hidrante.