Pular para o conteúdo

Quem pode fazer dieta líquida

Você já ouviu falar na dieta líquida? Ela é um tipo de dieta que pode estar presente em diferentes contextos, sendo inserida na nossa forma de se alimentar, mas que não é feita para todas as pessoas.

Uma dieta líquida irá envolver, apenas, alimentos líquidos, o que pode ser um grande desafio para muitas pessoas e acabar surtindo o efeito contrário do esperado por ser uma medida mais radical.

Por isso, para adotar essa dieta líquida é preciso ter acompanhamento nutricional e a aprovação do profissional, para evitar ter resultados negativos no processo. Além disso, as finalidades devem estar bem definidas antes de tudo.

A seguir, vamos conferir o que é, de fato, uma dieta líquida, como ela pode ser feita, dentre muitas outras informações complementares.

O que é dieta líquida

dieta líquida

A dieta líquida é um estilo de regime alimentar onde o indivíduo irá ingerir alimentos e bebidas apenas no estado líquido ou semilíquido, sem ingerir alimentos sólidos durante o dia inteiro.

Por ser uma dieta considerada mais radical, que é diferente de uma alimentação tradicional, a dieta líquida é mais indicada a ser feita em curtos períodos de tempo, sendo temporária, mas pode acontecer a longo prazo se o profissional responsável aprovar.

Essa decisão irá depender muito das necessidades e objetivos do indivíduo, de forma individual.

E dentro da categoria de dieta líquida, podemos encontrar diferentes tipos com características específicas e condições diferentes.

Como fazer essa dieta

Começar uma dieta líquida irá exigir um certo planejamento, além de um cronograma alimentar bem feito pelo profissional responsável, afinal, é uma dieta não muito convencional e que irá exigir cuidado e disciplina.

Para isso, é importante seguir as seguintes orientações:

Consulta com profissionais (nutricionista e clínico)

O primeiro passo é realizar uma consulta com o profissional, principalmente com o nutricionista. Mas, pode ser indicado realizar a consulta com o clínico também, para que a dieta seja feita da maneira mais saudável possível.

Escolha do tipo de dieta líquida

Durante a consulta com o nutricionista, vocês terão a oportunidade de conversar, expressar os objetivos e o que pode ser feito para alcançá-los. Nisso, será definido o tipo de dieta líquida que será feita.

Você poderá aderir a uma dieta líquida completa, enteral ou clara. A dieta enteral é aquela feita via sonda para pacientes que não podem consumir alimento da maneira tradicional – com o processo de deglutição.

A escolha irá depender de vários fatores, visando atender às necessidades de cada um especificamente.

Planejamento do cardápio da dieta

Em seguida, será feito o planejamento do cardápio da sua dieta líquida, juntamente do profissional que estará te acompanhando em todo o processo.

O cardápio deve atender às necessidades nutricionais, mas também ser realista para impedir que o paciente não consiga segui-la pelo tempo determinado.

Nela, poderão estar presentes sopas, sucos, vitaminas, dentre outros alimentos.

Hidratação adequada

Durante a prática da dieta líquida, também é preciso realizar a hidratação adequada, afinal, a água é muito importante para a nossa saúde. Mas, essa ingestão de água pode acabar sendo reduzida nesse tipo de dieta.

A ingestão de líquidos diferentes pode acabar sendo o indicado pelo nutricionista para se manter sempre hidratado.

Considere as calóricas

A ingestão calórica diária poderá precisar de um ajuste para a perda de peso, se esse for o objetivo com a dieta líquida – o mesmo vale para a dieta de manutenção e de ganho. Essa questão deve ser discutida durante a consulta com o nutricionista.

Evitar alimentos não permitidos

Alimentos fora da dieta irão prejudicar os seus resultados, por isso, eles devem ser evitados. Durante a sua dieta líquida, é fundamental que evite consumir alimentos sólidos.

Se não conseguir manter a dieta por muito tempo, converse com o seu nutricionista para ele ajustar em períodos mais curtos.

Além disso, líquidos como o álcool, apesar de se encaixar na descrição, afetam seus resultados da mesma forma.

Monitoramento contínuo

Para ter ideia de como andam seus resultados, é importante realizar um monitoramento contínuo com o profissional. Assim, você consegue entender se está havendo progresso ou não, e o que pode ser necessário ajustar.

Quem pode fazer dieta líquida

A dieta líquida não é para todos, principalmente por ser um grande desafio. Mas, ela costuma ser recomendada para indivíduos que possuem certa dificuldade em consumir alimentos sólidos – o que pode acontecer após uma cirurgia, por exemplo.

Entre os tipos de dieta líquida, como mencionamos, temos a dieta enteral que irá necessitar de um tubo para ser administrada no paciente. Ou seja, são situações específicas que ela pode ser a melhor opção.

Sem essa necessidade real, ela pode acabar não sendo indicada pelos profissionais da área da saúde.

Cuidados necessários para o resultado esperado

Para conquistar o resultado esperado, é necessário tomar alguns cuidados durante a administração da dieta líquida. Entre esses cuidados, podemos destacar:

  • Acompanhamento com médicos especializados;
  • Ter o equilíbrio necessário na dieta;
  • Seguir a quantidade de calorias corretas para o dia a dia;
  • Se hidratar corretamente;
  • Estar ciente dos possíveis efeitos colaterais; e
  • Ter o apoio psicológico necessário para enfrentar essas adversidades (em casos de doenças ou condições de saúde específicas que exigem a dieta enteral).

Com esses cuidados, é possível receber os nutrientes necessários diariamente e ter uma boa qualidade de vida.