Pular para o conteúdo

Vendor Managed Inventory: Sistema popular para gerenciar estoque

No ramo do varejo, é preciso todo o cuidado com a gestão de estoque, pois falhas neste setor podem acarretar em altos custos e gerar perdas para o negócio.

Um mau gerenciamento pode levar a desafios como rupturas, que resultam na perda de vendas, ou o excesso de mercadorias, levando a ações desesperadas para escoar produtos e prejudicando a lucratividade da loja.

Para simplificar esse processo, ferramentas como o Vendor Managed Inventory (VMI), traduzido como “Estoque Gerenciado pelo Fornecedor”, tem como objetivo balancear as demandas de produtos com o fornecimento disponibilizado pela indústria.

Um varejista deve estar sempre atento às diferentes abordagens e modelos de administração de estoque.

Por isso, convidamos você a explorar mais sobre o VMI e como ele pode solucionar os desafios enfrentados na gestão de estoque da sua empresa.

O que é Vendor Managed Inventory (VMI)?

VMI, ou Inventário Gerenciado pelo Fornecedor, é um modelo de gestão de estoque no qual o fornecedor da mercadoria tem acesso direto ao sistema de controle de estoque do varejista.

Nesse acordo, ao invés do distribuidor solicitar produtos à indústria, é a própria indústria que monitora as vendas e estoque, assumindo a responsabilidade pela reposição das lojas, e aliviando o distribuidor dessa tarefa.

Com o acesso aos dados, o fornecedor pode estudar a movimentação das vendas, utilizar relatórios de desempenho e supervisionar os níveis de estoque do varejista, garantindo que não haja excesso e nem falta de produtos.

Esse modelo envolve uma cooperação entre o fornecedor, que se encarrega de toda a logística envolvida na reposição de estoque, desde o envio até a entrega, e o varejista, que compartilha seus dados e concede autoridade ao fornecedor para decidir sobre quando e quanto repor.

Para quê serve o sistema VMI?

No setor varejista e em toda a cadeia produtiva, antecipar as demandas futuras é essencial para soluções logísticas.

Por isso, é preciso que lojas se preparem e planejem cuidadosamente suas necessidades de estoque para evitar falhas que possam prejudicar as vendas.

sistema VMI é uma ferramenta valiosa nessas circunstâncias, oferecendo automação e permitindo que os fornecedores assumam o controle do estoque, reabastecendo-o conforme necessário.

Esse método não apenas evita a falta de produtos e a ruptura de estoque, mas também é especialmente útil para varejistas que lidam com uma variedade de produtos de diferentes fornecedores. Isso permite que cada fornecedor gerencie seus próprios produtos de forma eficaz, minimizando os erros.

Como funciona? Quais são suas características e funções?

Para viabilizar o Vendor Managed Inventory (VMI), é preciso garantir uma comunicação segura entre fornecedor e distribuidor, que normalmente ocorre por meio de tecnologias como o EDI (troca eletrônica de dados) ou ERP (planejamento de recursos empresariais).

Através dessa comunicação, os varejistas podem compartilhar informações de inventário com os fornecedores e a partir daí transferem a responsabilidade de determinar o tempo, frequência e quantidade dos pedidos ao fornecedor.

Este, por sua vez, utiliza esses dados para reabastecer o estoque conforme demanda.

Os dados disponibilizados aos fornecedores incluem:

  • histórico de vendas;
  • vendas atuais;
  • sazonalidade;
  • tendências de consumo;
  • dados de ruptura.

Essa troca de informações não apenas capacita o fornecedor a analisar e monitorar esses indicadores, mas também permite que gerencie e otimize toda a política de inventário.

Em colaboração com o varejista, são definidos os níveis de estoque mais apropriados, o que resulta em uma gestão muito mais alinhada com as necessidades do negócio.

Em resumo, as características do VMI incluem:

  1. Colaboração: o VMI exige colaboração entre o fornecedor e o cliente, de forma a realizarem uma troca transparente de dados sobre o estoque e vendas.
  2. Previsão de vendas: por meio da análise de dados, o fornecedor pode calcular e antecipar a demanda dos itens em tempo real, resultando em um planejamento mais preciso do fornecimento.
  3. Automatização: a automatização é um grande diferencial no modelo VMI. Ela contribui para reduzir as falhas operacionais na logística e permite um reabastecimento de estoque automatizado.
  4. Redução de estoques: o VMI ajuda a reduzir os níveis de estoque mantidos pelo cliente, minimizando o risco de ruptura ou falta de estoque.
  5. Monitoramento contínuo: junto dos métodos de automatização, o fornecedor pode acompanhar os níveis de estoque do cliente e realizar reposições nos momentos certos, garantindo a disponibilidade dos itens e minimizando custos.

Por que usar o VMI para fazer a gestão de estoque da sua empresa?

O Vendor Managed Inventory pode trazer diversos benefícios para empresas, especialmente aquelas no setor varejista.

Muitos já foram citados ao longo do artigo, mas vamos reunir alguns deles abaixo para você compreender melhor as vantagens dessa ferramenta:

Evita estoques excessivos

O VMI contribui para evitar estoques em excesso, o que por sua vez reduz os custos relacionados ao armazenamento.

Isso é alcançado ao adotar reposições baseadas em dados de consumo e em políticas de gestão de estoque bem planejadas, garantindo o abastecimento apenas da quantidade necessária de produtos para o distribuidor.

Como resultado, há uma diminuição nos níveis de estoque, o que se traduz em economias operacionais, especialmente em termos de despesas com armazenamento e o investimento no estoque.

Leia também: 6 principais tipos de sistemas de armazenagem

Aumento do faturamento

Com um melhor controle do estoque, que previne tanto a falta quanto o excesso de produtos nas prateleiras, acontece uma redução nas chances de ocorrer uma perda financeira.

Isso impulsiona o crescimento do faturamento e da margem de lucro devido à disponibilidade consistente dos produtos desejados pelos clientes.

Otimização das atividades operacionais

A implementação do VMI resulta na otimização dos processos logísticos por meio da automatização. A tecnologia simplifica o planejamento e a execução das atividades operacionais, reduzindo o tempo e o esforço necessários para realizá-las.

Além disso, essa otimização contribui para minimizar os erros, promovendo uma gestão muito mais eficiente.

Melhora no atendimento ao cliente

Com os produtos sempre disponíveis para compra na quantidade ideal, os clientes têm a garantia de encontrar o que precisam sempre que visitam a loja.

Assim, a loja não apenas proporciona uma experiência positiva ao cliente, mas também aumenta sua satisfação com o serviço, fortalecendo o relacionamento com a empresa.

Ganho de tempo

Com a automação do gerenciamento de estoque, há uma redução do tempo dedicado a essa tarefa. Dessa forma, você pode ter mais tempo para se concentrar em atividades estratégicas que são importantes para impulsionar o sucesso do negócio.

Maximizando eficiência e lucratividade com o VMI

Em um mercado altamente competitivo como é o do varejo, onde a gestão eficiente é um fator de extrema importância, o Vendor Managed Inventory (VMI) se demonstra uma solução estratégica para enfrentar os desafios logísticos.

Ao transferir aos fornecedores a responsabilidade pelo monitoramento e reposição de estoque, o VMI oferece uma abordagem proativa e automatizada que otimiza não apenas a eficiência operacional, mas também a lucratividade das empresas.

Em resumo, o VMI não é apenas uma ferramenta de gestão de estoque, mas sim um catalisador para o sucesso empresarial, proporcionando uma vantagem competitiva através da otimização de processos, aumento da satisfação do cliente e maximização dos resultados financeiros.

Ao adotar o VMI, as empresas estão posicionadas para prosperar em um ambiente de negócios dinâmico e desafiador, onde a eficiência e a inovação são fundamentais para o sucesso a longo prazo.